Oficinas realizadas em escolas públicas marcaram a abertura do XIV Encontro Estadual de História

Compartilhe:


Teve início nesta segunda-feira (25) o XIV Encontro Estadual do Ceará, que será realizado na Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos (FAFIDAM) até sexta-feira (29). O evento tem como tema A Historiografia Contemporânea e seu Caráter Libertário: as contribuições de Marc Bloch. A temática do evento aborda as contribuições do historiador Marc Bloch para a produção historiográfica no mundo e, em especial, no Brasil no momento em que se comemora os 70 anos de sua morte e que uma série de transformações no mundo contemporâneo instauram novas realidades que impõem aos historiadores refletir e transformar. 

Durante o dia foram realizadas oficinas em escolas da educação básica de Limoeiro do Norte, Russas, Jaguaruana, Quixeré e Morada Nova, que foram ministradas por bolsistas do Programa de Educação Tutorial (PET de História) e do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID/Suprojeto de História).

O professor Francisco José Gomes Damasceno, presidente da diretoria da Associação Nacional de História - ANPUH - Seção Ceará, visitou duas escolas públicas de Limoeiro do Norte, onde foram realizadas oficinas. A iniciativa da realização das oficinas foi destacada pelo professor Altemar da Costa Muniz, coordenador do Mestrado Acadêmico em História da UECE.


A abertura do evento foi transmitida ao vivo pela TV WEB FAFIDAM e poderá ser assistida em seu site.
Para conferir a programação completa acesse o site do evento no endereço http://uece.br/eventos/eehce2014/. Para assistir o vídeo da abertura clique aqui.
Todas a programação acadêmica será transmitida pela TV WEB FAFIDAM, que poderá ser vista a qualquer momento acessando o site http://www.livestream.com/fafidamtvweb.


Reações: 

Transmissão ao vivo da abertura do XIV Encontro Estadual de História do Ceará

Compartilhe:


Watch live streaming video from fafidamtvweb at livestream.com

Reações: 

Livro aponta baixo investimento na educação pública

Compartilhe:


O baixo investimento governamental em educação, atualmente em torno de 5% do Produto Interno Bruto (PIB), leva a condições inadequadas no ensino público, compromete os padrões educacionais e agrava a evasão escolar causada por problemas econômicos. O quadro é relatado no livro “Um diagnóstico da Educação Brasileira e de seu financiamento”, lançado em abril pelo professor Otaviano Helene, do Instituto de Física (IF) da USP, que aponta o baixo percentual de estudantes que concluem o ensino médio e chegam ao ensino superior público. O livro sugere um investimento de 10% do PIB em educação, a partir de medidas que combatam a subarrecadação pública, de modo a melhorar a remuneração dos profissionais de educação e a infra-estrutura das escolas, além de reduzir a evasão.

Para ler ,ais clique aqui.

Reações: 

Postagens mais lidas