Portugal - Revolução dos Cravos, 25 de Abril de 1974

Compartilhe:



"Grândola, Vila Morena" é a canção composta e cantada por Zeca Afonso que foi escolhida pelo Movimento das Forças Armadas (MFA) para ser a segunda senha de sinalização da Revolução dos Cravos. A canção refere-se à fraternidade entre as pessoas de Grândola, no Alentejo, e teria sido banida pelo regime salazarista como uma música do partido comunista de Moscou. Às zero hora e vinte minutos do dia 25 de abril de 1974, a canção era transmitida na Rádio Renascença, a emissora católica portuguesa, como sinal para confirmar o início da revolução. Por esse motivo, transformou-se em símbolo da revolução, assim como do início da democracia em Portugal.

Em Fevereiro de 2013, o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho falava no debate quinzenal com os deputados quando foi interrompido pelo público das galerias a cantar "Vila Morena" como forma de protesto contra as políticas econômicas de seu governo e da troika. Dias depois esta mesma música foi cantada em Madrid na Puerta del Sol pela Solfônica quando de uma manifestação. No dia 18 de Fevereiro, num encontro promovido pelo Clube dos Pensadores, o Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, foi igualmente interrompido por manifestantes ao som do Grândola, tendo chegado a entoar alguns versos da música."

Reações: 

O Grupo Teatral Cena’s de Limoeiro do Norte realiza apresentação neste sábado na FAFIDAM

Compartilhe:

Grupo Teatral Cena’s de Limoeiro do Norte desenvolve projetos na área de artes cênicas desde o ano de 2008, bem como ministra oficinas de canto, dança e teatro para alunos das escolas públicas municipais e particulares em geral através da Escola de Arte Dramática Intérpretes, que atualmente funciona no Auditório do Patronato, sob a coordenação da arte educadora, ativista cultural e atriz Dallva Rodrigues.
De 2008 para cá, ganhou os palcos da região, apresentando com muito sucesso peças de autores teatrais importantes. O reconhecimento do trabalho desenvolvido pelos diretores e pelo elenco tem levado o Grupo, cada vez mais, a desenvolver um trabalho de respeito pelo fazer teatral como um exercício de auto-conhecimento e de interação com outro, de investigação contínua de novas linguagens, de dedicação permanente ao público e à sua missão, que é RESTITUIR A ÁREA DE ARTES CÊNICAS, AO TEATRO, O SEU VERDADEIRO PAPEL: A FORMAÇÃO DA PERSONALIDADE E DA CULTURA DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE.
Nesses quase sete anos de existência, o Grupo vem desenvolvendo um repertório de encenações de grandes autores de teatro, com adaptações inteligentes que agradam plateias diversificadas.
Neste sábado (25) será a vez do espetáculo Para Sempre Chiquititas que, segundo Dallva Rodrigues, representa "Um lugar mágico, o orfanato “Cantinho de Luz” é um lugar diferente de qualquer outro. Neste lugar cheio de sonhos e esperanças, meninas e meninos guiados por Milena vivem milhares de aventuras e desventuras, amores, o conhecimento de uma amizade verdadeira e a diversão. A história em si muda com a chegada de Carol, uma jovem encantadora que luta pelos seus ideais e fará de tudo para ajudar as crianças, já que estão em pé de guerra com a malvada Carmem e com a rigorosa Ernestina".
É ai que a história começa, com músicas originais da novela, nomes e com o mesmo clima, mas com uma visão mais moderna, “Para Sempre Chiquititas”celebra os 17 anos da estreia da primeira temporada, onde todos poderão relembrar o enorme sucesso.
Informações: Dallva Rodrigues, coordenadora do Grupo Teatral Cena`s de Limoeiro do Norte.

Reações: 

TV WEB FAFIDAM transmite a Mesa Redonda: “Violência de estado, repressão aos movimentos e luta pela desmilitarização”

Compartilhe:


Programação da V Semana Zé Maria do Tomé e II Seminário “Estado, violência contra os movimentos sociais e a luta pela terra: desafios da prática e da formação”.

Mesa Redonda: “Violência de estado, repressão aos movimentos e luta pela desmilitarização”
- Eduardo do MST
- Pedro Neto
- Prof. Giovani Jacó (MAPPS/UECE)
- Profª. Ana Vládia Cruz
Local: RU da FAFIDAM
_________________________________________________________________________



Watch live streaming video from fafidamtvweb at livestream.com
_________________________________________________________________________________

Reações: 

FAFIDAM realizará I Colóquio de Estudos em Literatura de Autoria Feminina

Compartilhe:

I COLÓQUIO DE ESTUDOS EM LITERATURA DE AUTORIA FEMININA DA FAFIDAM, que acontecerá de 22 a 23 de abril de 2015, apresenta como tema: Literatura de Autoria Feminina: Identidades e Representações.
O Grupo de Estudos em Literatura de Autoria Feminina da FAFIDAM (GELAFF), que completa um ano de atividades neste mês de abril, é destinado ao estudo e à pesquisa em Gênero e Literatura. Os encontros são quinzenais: às quintas-feiras, a partir das 19h na FAFIDAM.
A realização deste colóquio objetiva reunir pesquisadores e pesquisadoras interessados na temática, bem como proporcionar o diálogo entre Gênero e outras áreas de conhecimento como Linguística, História e Educação. Através de conferências, mesas-redondas, minicursos e comunicações orais, buscamos a partilha de saberes ligados à questão da representação de gênero e identidades em toda sua multiplicidade.
O Curso de Letras da Faculdade de Filosofia D. Aureliano Matos, juntamente com o GELAFF, busca, além de incentivar a leitura, a reflexão, e o diálogo sobre a temática, estudar autoras e obras, despertando assim o interesse dos alunos e da comunidade em geral para um universo de leituras que podem motivá-los a adentrar o mundo da pesquisa relacionada à representação da mulher na literatura.
As inscrições serão feitas no hall de entrada da FAFIDAM, com os monitores; na FECLESC, com as professoras Liliane Viana e Kercya Nara e através do e-mail:  coloquiogelaff@yahoo.com.br, para quem mora fora de Limoeiro do Norte e Quixadá, do dia 30 de março ao dia 10 de abril.
Valores:
R$ 10, 00 (Alunos de graduação e pós-graduação com ou sem apresentação de trabalho incluindo minicurso);
R$ 20,00 (Professores com ou sem apresentação de trabalho incluindo minicurso).
PROGRAMAÇÃO DO I COLÓQUIO DE ESTUDOS EM LITERATURA DE AUTORIA FEMININA DA FAFIDAM.
QUARTA-FEIRA – 22/04/2015
MANHA E TARDECredenciamento
NOITE:
18h30min- Exposição fotográfica do artista Job Niah: “Ensaio Mulher”
19h – ABERTURA – Graciele de Lima e o Show “Versos d’Elas”
19h30 às 21h
CONFERÊNCIA DE ABERTURA: “25 Anos do GT A Mulher na Literatura da ANPOLL: Panorama de um percurso”
Conferencista: Profa. Dra. Vânia Vasconcelos (FECLESC/UECE)
Local: Auditório da FAFIDAM
QUINTA-FEIRA –23/04/15
MANHÃ
8h30- 10h30min- MESA REDONDA - REPRESENTAÇÕES FEMININAS: OLHARES E DISCURSOS
1.Profa. Me. Ana Remígio (UERN): “Mar e Poesia: Sophia de Mello Breyner Andresen.”
2. Profa. Me.Fernanda Cardoso Nunes (FAFIDAM/UECE): " Crystaes Partidos de Gilka Machado: Homenagem por ocasião de um centenário (1915-2015)."
3. Profa. Me. Sandy Falcão (FECLESC/UECE): "O Forró Eletrônico e a sustentação de relações de poder: uma análise crítica do discurso.”
Coordenadora: Prof. Me. Fernanda Cardoso Nunes (FAFIDAM/UECE)
Local: Auditório da Fafidam
TARDE
MINICURSOS (2h): 13h30min às 15h30min
1. Literatura cor-de-rosa, um estudo sobre a representação feminina nos romances sentimentais. MINISTRANTE: Profa. Me. Kercya Nara Felipe de Castro (UECE/FAFIDAM)
2. “O que é uma mulher?”: discussões sobre Simone de Beauvoir e seu livro O segundo sexo. MINISTRANTE: Profa. Esp. Liliane Viana (UERN)
3. As mulheres d’ A Casa de Natércia Campos. MINISTRANTE: Prof. Me. Sérgio Wellinton Freire Chaves (UECE/FAFIDAM)
4. “A categoria gênero do falante: uma perspectiva lingüística” . MINISTRANTE: Profa. Me. Ana Gláucia Santiago (UECE/FAFIDAM)
5. “Lolitas kawaii: representações do corpo feminino na cultura pop japonesa”. MINISTRANTE: Profa. Me. Lailsa Ribeiro Pinto (UFPB)
6. “A ontologia do feminino no pensamento de Edith Stein.” MINISTRANTE: Prof. Renato Moreira (Mestrando em Educação-UECE/FCRS)
TARDE -  15h45min às 17h45min -  Apresentação de trabalhos (Comunicação Oral)
EIXOS TEMÁTICOS:
  1. GÊNERO E LITERATURAS DE LÍNGUA PORTUGUESA;
  2. GÊNERO E LITERATURAS ESTRANGEIRAS;
  3. GÊNERO E LINGUÍSTICA;
  4. GÊNERO E EDUCAÇÃO;
  5. GÊNERO E HISTÓRIA.
NOITE:
19h-21h - MESA REDONDA DE ENCERRAMENTO – MULHERES: DA IDADE MÉDIA AO BARROCO
1. Profa. Dra.Vera Lima (FAFIDAM/UECE): “Mulheres da Idade Média: panorama”
2. Profa. Me. Maria Graciele de Lima (UFPB): "Autoria feminina na Mística cristã da Idade Média ocidental”
3. Profa. Dra. Leila Maria de Araújo Tabosa (UERN): "Em busca da décima musa barroca: silêncio, poesia e conhecimento."
Coordenadora: Profa. Me. Maria Graciele de Lima (UFPB)
Local: Auditório da Fafidam

Reações: 

Terá início hoje (22) o Seminário Estado, violência contra os movimentos sociais e a luta pela terra

Compartilhe:

Em continuidade a uma iniciativa, realizada a partir da disciplina Estado, Sociedade e Educação do Mestrado Acadêmico Intercampi em Educação e Ensino – MAIE a FAFIDAM realiza o II Seminário sobre Estado, Movimentos Sociais e Educação, intitulado:“Estado, violência contra os movimentos sociais e a luta pela terra: desafios da prática e da formação”, nos dias 22 e 23 de abril, desta vez em parceria com o Laboratório de Estudos da Educação do Campo – Lecampo e o Centro Acadêmico do curso de História da FAFIDAM.
Este 2º Seminário ocorre num momento especial da conjuntura política, cujos desafios práticos e formativos se apresentam. Em sintonia com a dinâmica dos movimentos sociais da região jaguaribana, o Seminário se insere e se articula à programação da V SEMANA ZÉ MARIA DO TOMÉ, que se realiza nos municípios de Limoeiro do Norte e Quixeré, no período de 20 a 25 de abril de 2015, envolvendo vários movimentos sociais da região do baixo vale do Jaguaribe, para lembrar o assassinato do líder comunitário Zé Maria do Tomé, ocorrido na Chapada do Apodi.
O Seminário também se articula à comemoração dos 50 anos da experiência de educação popular de Paulo Freire em Angicos/RN. O Seminário e a Semana constituem-se em importantes eventos de luta dos trabalhadores rurais pela terra; contra a contaminação dos agrotóxicos na água, nas plantações e no ar, protagonizada pelo agronegócio do Projeto de Irrigação Apodi-Jaguribe; em defesa da agricultura familiar e agroecológica e exigência de punição aos assassinos Zé Maria do Tomé.

Veja também:

Reações: 

Teve início hoje a V Semana Zé Maria do Tomé

Compartilhe:

No dia 21 de abril de 2010 foi assassinado brutalmente José Maria Filho, conhecido por Zé Maria do Tomé, líder comunitário e ambientalista, assassinado por denunciar as consequências da pulverização aérea de agrotóxicos e irregularidades na concessão de terras no Perímetro Irrigado Jaguaribe-Apodi, localizado na Chapada do Apodi, entre os municípios de Limoeiro do Norte e Quixeré.
Desde 2011 a data faz parte da agenda de movimentos sociais e populares, religiosos, universidades e outros setores progressistas da sociedade civil, sendo lembrada na Semana Zé Maria do Tomé.
A V Edição da Semana Zé Maria do Tomé teve início hoje (20) com o debate “Água, direito e participação: Água do Aquífero Jandaíra”, na Comunidade do Tomé, a partir das 18h.
Outra novidade nesta V edição da Semana Zé Maria do Tomé é a realização do Seminário “Estado, violência contra os movimentos sociais e a luta pela terra: desafios da prática e da formação”, organizado pelo Mestrado Acadêmico Interdisciplinar em Educação e Ensino (MAIE), C.A. de História e Laboratório de Estudos da Educação do Campo (Lecampo).
Segundo o professor José Ernandi, um dos organizadores do seminário, "é uma iniciativa, produzida a partir da disciplina Estado, Sociedade e Educação do Mestrado Acadêmico Intercampi em Educação e Ensino – MAIE  estamos realizando o II Seminário sobre Estado, Movimentos Sociais e Educação, intitulado: “Estado, violência contra os movimentos sociais e a luta pela terra: desafios da prática e da formação”, nos dias 22 e 23 de abril, desta vez em parceria com o Laboratório de Estudos da Educação do Campo – Lecampo e o Centro Acadêmico do curso de História da FAFIDAM".
Para o professor Ernandi, "Em sintonia com a dinâmica dos movimentos sociais da região jaguaribana, o Seminário se insere e se articula à programação da V SEMANA ZÉ MARIA DO TOMÉ, que se realiza nos municípios de Limoeiro do Norte e Quixeré, no período de 20 a 25 de abril de 2015, envolvendo vários movimentos sociais da região do baixo vale do Jaguaribe, para lembrar o assassinato do líder comunitário Zé Maria do Tomé, ocorrido na Chapada do Apodi. O Seminário também se articula a comemoração dos 50 anos da experiência de educação popular de Paulo Freire em Angicos/RN. O Seminário e a Semana constituem-se em importantes eventos de luta dos trabalhadores rurais pela terra; contra a contaminação dos agrotóxicos na água, nas plantações e no ar, protagonizada pelo agronegócio do Projeto de Irrigação Apodi-Jaguribe; em defesa da agricultura familiar e agroecológica e exigência de punição aos assassinos Zé Maria do Tomé".
Para conferir a programação completa clique aqui.
Para mais informações consultar a matéria: 

Reações: 

UECE abre vagas para 151 professores substitutos

Compartilhe:

A Comissão Coordenadora de Concurso Docente (CCCD) informa que o Edital nº 14-2015-FUNECE que trata da XXII Seleção Pública para Professor Substituto/Temporário foi publicado no DOE nº 069 que circulou na última sexta feira, dia 17 de abril de 2015.
Estão disponíveis 151 vagas, das quais 101 para os cursos dos campi de Fortaleza  e 50 para os cursos em funcionamento nas seis unidades acadêmicas do Interior. Para a FAFIDAM serão 17 vagas conforme detalhado abaixo:
As vagas de Fortaleza estão assim distribuídas:
Centro de Ciências da Saúde (CCS) - 36
Centro de Ciências e Tecnologia (CCT) - 18
Centro de Estudos Sociais Aplicados (CESA) - 9
Centro de Humanidades (CH) - 31
Faculdade de Veterinária (FAVET) - 7
As vagas no Interior:
Faculdade de Educação de Itapipoca (FACEDI) - 2
Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos (FAFIDAM), em Limoeiro do Norte - 17
Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central (FECLESC), em Quixadá - 3 Faculdade de Educação de Iguatu (FECLI) - 12
Faculdade de Educação de Cratéus (FAEC) - 10
Faculdade de Educação, Ciências e Tecnologia da Região dos Inhamuns (CECITEC), em Tauá - 6
As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet, no endereço eletrônico www.uece.br/cev, no período de 27 de abril a 11 de maio de 2015.

Reações: 

Comunicado da coordenação do curso de Química

Compartilhe:


O coordenador do Curso de Química da FAFIDAM, Prof. Rondinelle Ribeiro Castro, convoca os alunos matriculados nas disciplinas de Monografia (fluxos 2008.2 e 2002.1) e Projetos Especiais em Química VIII (fluxo 2002.1), para participarem de reunião com a coordenação do curso a ser realizada na próxima quinta-feira, 23 de abril, às 8h.

Reações: 

Índios: 500 Anos de Resistência [Documentário]

Compartilhe:


Documentário exibido pela TV Câmara em 2005, no qual a repórter Paula Medeiros mostra a realidade das aldeias Caioá, no Mato Grosso, e Xavante, no Mato Grosso do Sul. A fome que chegou às aldeias e que agora ameaça o futuro de várias etnias. O drama da desnutrição, que já matou diversas crianças indígenas, e a luta de médicos e voluntários para salvar vidas. Por que os índios não conseguem mais viver da caça e da pesca? Por que as aldeias vivem em situação de miséria? E o que está sendo feito para que essas etnias não sejam dizimadas? Participação especial do indigenista Sydney Possuelo.
A reportagem ganhou o XXVII Prêmio Vladimir Herzog.

Reações: 

Chico Cesar - Reis do Agronegócio

Compartilhe:

Reações: 

Postagens mais lidas